Pular para o conteúdo

Ah, se eu pudesse voar!

Ah, se eu pudesse voar!

"Ah, se eu pudesse voar!" conta a história de um provável sobrevivente do Massacre da Candelária, batizado pelo autor de Naná Candelária, que, anos depois, tornou-se carnavalesco da escola de samba Flor do Amanhã. Cobrado pelo presidente da escola a apresentar o samba-enredo do ano seguinte, Naná Candelária, angustiado, lê a mensagem de um biscoito da sorte, que diz: "Mesmo pisando o barro com os pés descalços, nosso destino é voar alto como as estrelas". Essa frase dispara a ideia do tema "Ah, se eu pudesse voar!", e o personagem passa a pesquisar as figuras históricas que sonharam em construir máquinas de voo. Essa pesquisa acaba levando-o em direção às suas raízes africanas, voando para a Etiópia, onde encontra narrativas de heróis e heroínas, reis e rainhas que não estão nos livros didáticos.

R$40,00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Comentários

%d blogueiros gostam disto: